domingo, 12 de março de 2017

Pro que você quiser

Sente angústia
Mas passeia.
Tira a meia
E vai pro mar.

Tanta alegria,
Riso e tédio.
Não há como
Não escapar.

Estava triste
Com o pierrô.
Sorrindo
Nas ladeiras
Que são lindas
E tão íngremes.

Tanta felicidade
De tanta gente
Metida a feliz.
Ouve-se lamentar.

Eu não sou piano
De caldas ou oboé;
Só porque eu sirvo
Pro que você quiser...


(Cristiano Jerônimo)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os mouros do sertão

Eu sou do solo do pé rachado. Onde hidratante não dá jeito. Sou pé trincado do próprio solo; Do colo da flor que brota no leito. ...