terça-feira, 15 de setembro de 2009

Onírico



(Cristiano Jerônimo)

Tom: D
Introdução: D D6 D9 D (solo inicial)

D G
Eu sempre acordo muito cedo na vida
D G
Quase nunca me permito que alguma coisa boa
F Am
Passe à toa ou passe desapercebida.
D G D
Para mim o mundo brilha em preto e branco.
G D
Colorido é ilusão?
G
Qual é a cor que você sonha?
D
É policrômica?
F
Eu já fechei esta lacuna
Am
Com um pouco de razão e sentimento.
D G
(Eu vivo intensamente os meus momentos).
D G
Sei que olha para o lado humano
D G
E me permito a viver intensamente.
D G
Acredito em colher destas sementes
D G
Os frutos justos que a lei retorna
F
Desde o big bang até hoje
Am
Aproximadamente 18 milhões de anos-luz.
D G
Além do bem não me interessa
F
Se já fui no universo

Uma molécula desprezível
Am
Ou uma fração de luz.
G
Uma molécula desprezível
Am
Ou uma fração de luz. (solo final).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PISA DE CIPÓ DE CANSANÇÃO

( No espinhaço dos ladrões desta Nação ) Na esquina, um pipoco... Eco do topo da pirâmide, Das árvores mal plantadas Para fru...