quarta-feira, 12 de outubro de 2016

<<< Ante >>>


Nada mais, tanta adrenalina
De um excelente novo amor,
No tremer da tola juventude,
Uma grande vontade de ver.

A gente é feliz! A gente que estraga...
A gente é feliz! Vez por outra acaba...

Tudo o mais, motor à gasolina,
Escapes roncos e essa menina
Linda, viçando no cavalo em pelo.
Ela faz jus a ser mesmo nordestina.

Quem vem a galope na beira do mar,
Sente a crina do cavalo, a gente o ventar.
As carruagens peregrinas vão sumindo,
Os ciganos vão embora para andar...

Os signos da sensação mais vibratória
Dos gozos que fazem a nossa história
São tão poucos ante o mar pra navegar,
Ante aquilo que não paramos de almejar.

A gente é feliz! A gente que estraga...
A gente é feliz! Vez por outra acaba...





(Cristiano Jerônimo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O meio é produto do homem e a essência muda a existência

O meio é produto do homem e a essência muda a existência Cristiano Jerônimo* O ser humano não teria sobrevivido a milhões de situ...