sábado, 21 de janeiro de 2017

Até os novelos

Ela me olha
com carinha
de Fanta.
Laranjada
em mim.

Eu digo
a ela:
Seu olhar
me encanta...!
Ela percorre
o Brasil.

Meus lábios
Sabem falar
Com a boca.
Sua língua solta
Para se beijar.

Que me toca
Pela flor
No cabelo;
Uma cócega
Pelos pelos,
me diz:
Até os novelos!
Diz-se adeus
e até nunca mais.

Pai!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um cangaço de afeto

Sede na subida da serra, Água de cabaça pra beber. E a capemba do caldeirão Vem do pé de coco catolé. Esses brejos de altitud...